Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Chuvas voltam a causar transtornos e desespero na Fundação Hospitalar do Acre
11/03/2019 16:27 em Novidades

A chuva forte sobre Rio Branco (AC) na manhã desta segunda-feira (11), que causou alagamentos e outros transrtornos em

vários pontos da cidade, foi especialmente traumática na sede do hospital da Fundação Hospitalar do Acre (Fundacre),

localizado no Distrito Industrial da Capital. Reflexo do abandono ao qual foi relegado o sistema estadual de saúde nos

governos da Frente Popular do Acre (FPA) nos últimos 20 anos, principalmente nos últimos dois mandatos de Tião Viana

, mesmo que o ex-governador seja médico e lotado da rede pública estadual de saúde, a chuva molhou praticamente todas

as dependências do hospital, inclusive nas salas onde se encontravam pacientes recuperando-se de cirurgias, no chamado

pós-operatório

“Recebi um vídeo sobre a situação desesperadora. Realmente, foi um deus-nos-acuda na hora da chuva”, disse, por telefone, em Brasília, o diretor-presidente da Fundhacre, odontólogo Lúcio Brasil Coelho, que está em Brasília a percorrer gabinetes de deputados federais e senadores da bancada federal do Acre em busca de recursos para tirar o hospital da situação de calamidade com que foi entregue ao atual governo. Ficou famosa, sobretudo nas redes sociais, no mês passado, uma cena de Lúcio Brasil Coelho literalmente chorando ao receber a visita às instalações do hospital do senador Márcio Bittar (MDB-AC), quando foi instado a relatar a situação do hospital. Hoje não foi diferente.

Brasil estava, na hora do chuvoeiro, exatamente no gabinete do senador Sérgio Petecão (PSD-AC), reunido com o parlamentar em busca de ajuda para o hospital. Com o vídeo em mãos e vendo o desespero dos funcionários da unidade, ele disse: “Ser gestor dessa instituição que, outrora, era intitulado como hospital de referência, passa a ser um verdadeiro desafio. Seguimos dirimindo problemas, buscando amenizar os diversos dificuldades nos diversos setores que sofrem com anos de incompetência e ingerências. Os recursos são escassos, o arrocho financeiro é grande, mas, lutamos sempre atrás de soluções e melhorias”.

Apesar das dificuldades, Brasil Coelho afirmou que não se deixará abater. “Não me deixarei abalar com mais esse problema, muito pelo contrário. É vedo essa situação de calamidade como esta que busco reunir forças para, em Brasília, lutar incansavelmente atrás de sensibilizar nossa bancada de deputados federais e senadores da República para que sejam parceiros da nossa gestão e nos ajudem a superar todas essas dificuldades, alocando recursos na casa dos milhões de reais”, disse. “Tenho convicção de que voltarei ao Acre, com as esperanças renovadas e com essa meta cumprida, pois, juntos somos fortes e juntos faremos da Fundhacre um hospital digno novamente”, disse.

 

Fonte: ContilNet

 

COMENTÁRIOS